Junto com deputadas federais, senadora Soraya propõe recurso para combater violência a crianças indígenas

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ideia é investir R$ 16 milhões em emendas da bancada federal de MS para promover ações que inibam esses crimes

Ao participar nesta quinta-feira (26/08) de audiência no Teatro Municipal de Dourados ao lado da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS) anunciou que está construindo com as deputadas federais Rose Modesto (PSDB/MS) e Bia Cavassa (PSDB/MS) uma emenda de bancada no valor de R$ 16 milhões para combater a violência contra as crianças indígenas em Mato Grosso do Sul.

“Infelizmente, o Poder Público chegou tarde desta vez e perdemos a menina indígena Raissa Cabreira, de apenas 11 anos de idade, que foi violentada sexualmente e morta por cinco homens no início do mês. Em razão disto, eu e as demais parlamentares da bancada federal do Estado nos comprometemos a trabalhar para que não percamos mais nenhuma criança indígena dessa forma tão brutal. Vamos lutar a cada dia para que o caso da Raissa não se repita nas aldeias de Mato Grosso do Sul ou mesmo do Brasil”, declarou Soraya Thronicke.

A parlamentar completou que já conversou com a coordenadora da bancada federal do Estado, senadora Simone Tebet (MDB/MS), sobre o compromisso assumido por ela e pelas deputadas federais Rose Modesto e Bia Cavassa para a apresentação da emenda. “Liguei para a Simone informando que queremos destinar R$ 16 milhões para as políticas de combate à violência sexual contra crianças indígenas e ela também se mostrou favorável. A ideia é começar por Dourados e depois estender para os outros municípios de Mato Grosso do Sul”, detalhou.

Além da ministra Damares Alves, também participaram da audiência pública a presidente da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) Renata Gil, as deputadas federais Celina Leão (PP/DF), Professora Marcivânia (PCdoB/AP), Paula Belmonte (Cidadania/DF) e Maria Rosas (Republicanos/SP). O prefeito de Dourados, Alan Guedes (PP), também prestigiou o evento, que ainda teve apresentações culturais dos povos indígenas e discurso do porta-voz da comunidade, o capitão da Aldeia Bororó, Gaudêncio Benites, que cobrou a formação de uma comissão da aldeia para fiscalizar a aplicação de recursos destinados às comunidades.

Assessoria de Imprensa Senadora Soraya Thronicke

Deixe uma resposta